PUBLICIDADE

CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito que irá verificar transportes na Prefeitura de Leopoldina já tem seus membros

cpi

Nesta segunda feira, dia 11 de setembro, foi instaurada uma CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito que irá analisar os dados do setor de Transportes da Prefeitura Municipal de Leopoldina. Os membros para compor a mesma foi feita através de sorteio e os vereadores que saíram no sorteio foram:

Vereadora Kélvia Raquel (PHS)

Vereador Jacques Vilella (DEM)

Vereador Rogério Campos Machado (PR)

A primeira reunião da comissão será nesta terça feira, às 14 horas, na Câmara de Vereadores e a pauta inicial é a escolha entre os três de quem serão presidente e relator respectivamente. A primeira vista pode-se pensar que a mesma ficou com maioria da situação, ou seja, de vereadores eleitos ao lado do atual prefeito municipal e isso pode ser motivos de comentários maldosos e até tendenciosos.
Mas é bom esclarecer o seguinte: a comissão tem por objetivo é analisar as informações do setor dos transportes e verificar possíveis itens que podem causar divergências ou dúvidas e os vereadores, que são os fiscais do poder executivo terão a missão de fazer um relatório com o prazo de 90 dias. Nele poderemos ter a comprovação que há apenas erros de lançamentos e dar um aval ao setor e sugerir a partir desses erros modificações no controle ou então constatar algo mais grave e haver punição ao culpados.

Os vereadores sorteados são isentos de opiniões pré formadas e na sua missão terão, com certeza, a independência e um olhar mais isento  dos fatos, pois o trabalho a ser realizado deverá ser feito sem paixões partidárias, sem comprometimento de opiniões e acima de tudo com responsabilidade. Ser ou não da base governamental apenas é um detalhe e nenhum vereador vai querer sujar seu nome ou sua carreira política com erros cometidos, ou no máximo, com um julgamento sem verificar a verdade dos fatos.

Há também o trabalho de fiscalização por parte do TCE – Tribunal de Contas do Estado que já foi acionado e consultado e ainda o Ministério Público Estadual que também deverá acompanhar os trabalhos.

A comissão deverá ter suas reuniões abertas ao público e a imprensa deverá acompanhar de perto o desenrolar dos fatos e a mesma tem o poder se ouvir testemunhas, verificar novos documentos e convocar até setores para serem ouvidos no prazo estipulado.

Após a emissão do parecer o mesmo vai a votação no plenário para aprovar os dados lá lançados e dependendo do que for apurado poderá ter novos desdobramentos ou até mesmo o arquivamento da mesma, caso seja provado que não houve má fé ou má intenção no controle do setor.

A realidade é que a partir de agora os vereadores sorteados tem sobre seus ombros uma missão muito importante e penosa e muitos não gostariam de estar na pele dos mesmos.

Agora é aguardar e a previsão é que o relatório final só seja apresentado em 2018, pois o prazo de 90 dias a contar de agora termina em dezembro e com o recesso isso deverá ser levado ao próximo ano.

Esses são os vereadores que terão a difícil missão de dar continuidade a CPI:

21192777_1195989980544611_599466558876900975_njaques rogerio-suino-FOTO-O-VIGILANTE-ONLINE--578x400


Deixe seu comentário

Posts relacionados

BUSCA

Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

PUBLICIDADE

MAIS ACESSADOS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

NOTA DE FALECIMENTO