Feira da Paz e Festival de Gastronomia de Piacatuba dividiram o mesmo período esse ano

Essa ano duas festas estarão acontecendo no mesmo período e apesar de atingirem públicos ao meu ver distintos uma poderá atrapalhar a outra, trata-se do 15º Festival de Viola e Gastronomia de Piacatuba no período de 6 9 de setembro e a 29ª Feira da Paz, no período de 7 a 10 de setembro.

O Festival de Gastronomia  teve sua data alterada e adiada por causa do atraso do governo mineiro em abrir o edital da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e sua produtora disse que seria preciso um tempo maior para divulgação, inscrição e seleção dos participantes do festival de viola que acontece juntamente.

Na realidade são duas festas distintas entre si, primeiro o festival de Gastronomia recebe apoio da lei de Incentivo a Cultura e tem o apoio do Grupo Energisa e atende a um público de poder aquisitivo diferenciado, pois o festival é realizado no distrito de Piacatuba e os produtos são vendidos no setor da gastronomia e há show com artistas nacionais.

Já a Feira da Paz é um evento de cunho social, que recebe pouco apoio financeiro e tem por objetivo angariar recursos para as obras assistenciais da APIL – Associação das Pioneiras de Leopoldina e o foco são os artesanatos e as barracas típicas de países e atinge a população em geral.

Mas ao serem realizados no mesmo período deverá haver um esvaziamento nos eventos por dividirem o mesmo período e com a crise financeira que atinge o país. O fato é que se a questão do prazo de divulgação afetaria a realização do Festival de Viola e Gastronomia, por que não se colocou o mesmo para o mês de outubro, já que temos o feriado do dia 12 e que poderia ser também utilizado para os mesmo objetivos?

 Faltou bom senso nesse sentido, pois a Feira da Paz por ser de cunho social não terá os recursos para trazer shows para competir com atrações da Gastronomia, sendo que se algum empresário pudesse colaborar poderia patrocinar um show para a terceira idade, com artistas populares e que possam agradar ao publico que realmente poderia valorizar o artesanato, já que no meu ponto de vista a mesma é para a família, e tenho dito a muito tempo que há a necessidade de revitalizar a festa para atrair novamente o público, com a possibilidade de se ter ao invés de barracas típicas de países, se ter barracas típicas de regiões do Brasil: sul, sudeste, centro oeste, norte e nordeste com suas comidas típicas e até mesmo desfile com suas culturas, além de ter artesãos das próprias regiões ou produtos artesanais das mesmas. A estrutura do mesmo envolve maiores participantes, no caso os artesãos, o que impossibilita modificações na data e também por ser a data tradicional nos últimos 29 anos.

Enfim ao que parece esse ano o povo deverá se desdobrar para atender ambos os eventos e as duas tradicionais festas estarão acontecendo no inicio de setembro e desejamos bons resultados para ambas e que atinjam os seus objetivos.

18198406_1018988148236999_2357525303941498735_nimages


Deixe seu comentário

Posts relacionados