Macaco é encontrado morto na área urbana de Recreio

Um macaco foi encontrado morto na área urbana de Recreio na última sexta-feira (17). O corpo do primata estava na Rua Augusto Morais “Beco do Naliba”, no bairro Santo Amaro. A Secretaria Municipal de Saúde recolheu e enviará para análise na segunda-feira (20).

Segundo informações de Alessandra Campos, chefe de turma da Epidemiologia, “o macaco estava à beira da rua. Recolhemos o cadáver, colocamos em um saco plástico, congelamos e na segunda-feira encaminharemos para a Gerência Regional de Saúde de Leopoldina para ser analisada a causa da morte. Antes deste resultado o que for falado pelas ruas é apenas boato”. A análise acontece em Belo Horizonte. O laudo com a causa da morte deverá sair em aproximadamente 30 dias.

A Rua Augusto Morais, popularmente conhecida pelos recreienses como Beco do Naliba, fica no bairro Santo Amaro, próximo ao asfalto da MG-454 de acesso a BR-116. O macaco foi encontrado pelos moradores que rapidamente acionaram a Prefeitura Municipal.

Em contato com o prefeito de Recreio, Zé Maria Barros, ele disse que “na segunda-feira todos os serviços da Epidemiologia estarão concentrados na área. Em um raio de 3 km será realizado pulverização com UBV Costal, recolhimento de inservíveis em casas e quintais, orientações a moradores e check-up dos cartões de vacina”, completou.

As unidades de saúde de Recreio estão realizando normalmente as vacinações contra a febre amarela, inclusive, com funcionamento prolongado até as 20h durante este mês de março as quartas-feiras e quintas-feiras. Em fevereiro a Secretaria Municipal de Saúde realizou um mutirão de vacinação.

A febre amarela tem duas formas de transmissão: a silvestre e a urbana. Na primeira, os mosquitos Haemagogus e Sabethes são os hospedeiros. Eles picam animais contaminados e transmitem para outros animais, podendo infectar humanos. Já a urbana, que está erradicada no Brasil desde 1942, o transmissor é o Aedes aegpyti, que hospeda o vírus ao picar um animal infectado e pode contaminar o humano. Quando há casos confirmados de macacos mortos por febre amarela é identificado que o vírus está circulando em determinado território.

Outro macaco na área rural

Na área rural também houve o registro de outro caso da morte de um macaco, porém, ao chegar à região de mata fechada da Serra das Virgens os agentes de Epidemiologia depararam-se com o corpo do primata já em decomposição, impossibilitando a análise.

No início do mês outro caso havia sido informado a Secretaria Municipal de Saúde, na mesma região. Um morador encontrou o animal morto e jogou o cadáver fora. Dois dias depois avisou a Secretaria Municipal de Saúde. Os agentes realizaram os serviços na área, mas não encontraram o macaco.

Fonte: Pólis Recreio

Rua Augusto Morais,  onde foi encontrado o macaco morto em Recreio

Rua Augusto Morais, onde foi encontrado o macaco morto em Recreio


Deixe seu comentário

Posts relacionados