Menor tenta furtar caminhão frigorífico na paralisação dos caminhoneiros em Leopoldina e é contido pelos motoristas

Desde a última segunda feira acontece em todo o país a greve dos caminhoneiros e em Leopoldina, próximo ao Posto da Polícia Rodoviária Federal, na BR 116 há uma paralisação com vários caminhões.
Os profissionais caminhoneiros reivindicam a queda no preço dos combustíveis que estão variando e aumentando diariamente conforme as variações do dólar no mercado e com isso o diesel alto encarece o frete e consequentemente há uma queda nos ganhos dos motoristas.
No país a paralisação é um sucesso e o governo federal promete zerar a CID no diesel e gasolina, o que significa na realidade para o diesel uma queda de cerca de R$ 0,05 (cinco centavos) valor irrisório que que não resolve o problema.
Os deputados e senadores querem que se abaixe o PIS e Confins, além da CID, mas há uma resistência do governo e tudo fica na promessa. Em forma de dar um tempo para que as negociações sejam feitas e para tentar fazer com que os caminhoneiros retornem e parem os bloqueios a PETROBRAS anunciou a queda de R$ 0,23 a R$0,25 no preço do combustível e o não aumento pelo tempo de 15 dias, mas segundo informações os caminhoneiros não aceitaram a proposta, querem uma solução definitiva.
Em Leopoldina na noite de quarta-feira, dia 23, por volta das 22:30 horas, um ovem que no primeiro momento informou ter 17 anos e ser morador do Morro do Sossego, no bairro Quinta Residência, segundo os caminhoneiros tentou furtar frango num caminhão frigorífico e foi contido por vários motoristas. Houve manifestações de alguns dizendo que deveriam dar uma coça neles, mas a maioria o conteve deitado no chão e depois o encaminharam para o Posto da Polícia Rodoviária Federal.
Na frente dos policiais o menor disse que era morador do Bairro Caiçaras e que a pedido da mãe, que soube que estavam distribuindo frangos congelados teria ido até o local para tentar pegar algum, sendo a versão desmentida pelos motoristas que disseram que houve a tentativa de abrir o caminhão frigorífico e tinha mais de 50 testemunhas. A PRF encaminhou o menor para as autoridades e provavelmente foi ouvido e librado.
A realidade é que a população leopoldinense apoiou o movimento e houve até uma carreata com buzinação no centro da cidade em apoio e muitos moradores estão levando até os caminhoneiros alimentos, material de higiene para que eles permaneçam em greve.
A realidade é que postos de gasolina, supermercados e outros setores já sentem no terceiro dia o reflexo da paralisação com falta de produtos na ponta e no país aeroportos estão cancelando voos por caos da falta de combustíveis, frotas de ônibus como em Varginha (sul de Minas0 hoje não sairão as ruas por falta do produto e o caos toma conta do país.
É bom lembrar que o movimento é pacífico e não há registro de violência, um juiz federal determinou ontem a libração de vários trechos de BRs no país, fazendo com que os carros de passeio e outros possam circular normalmente.
Um representante dos caminhoneiros disse que as cargas de produtos perecíveis, produtos médicos e transporte de animais vivos serão liberadas e que aguardam uma resposta real para os mesmos.
O protesto é necessário, pois, há conhecimento que a PETROBRAS vende o produto num valor muito menor para países como Bolívia e o aumento condicionado ao dólar faz com que os combustíveis aumentem diariamente.
Há também nas redes sociais posts comparando os valores do combustível no período de Fernando Henrique, Lula, Dilma e Temer e dizendo que o governo petista manteve o preço ou teve um aumento menor nesse período, mas é bom lembrar que justamente pelo controle do preço, os desvios de propina e o desmando a PETROBRÁS caiu na crise que está e agora está em situação melhor.
O que não podemos entender porque o produto é mais barato nos países ao redor, sendo que o muitos são produtos da PETROBRAS e o maior imposto sobre o produto é o ICMS que no caso de Minas o Governo Pimentel aumentou e os estados estão quebrados, em sua maioria, e não admitem baixar essa fonte de renda.
Nesta quinta-feira, dia 24, as 15 horas há uma manifestação organizada pedindo que todos os carros parem aonde estiverem por alguns minutos como forma de protesto nacional, esse fato aconteceu na Alemanha.
A realidade é que o povo não está aguentando tantos aumentos de diesel, gasolina, gás de cozinha, energia e a maioria já está no vermelho, ainda mais com a mudança nas leis trabalhistas e que já gerou um aumento ainda maior no desemprego e o número de pessoas trabalhando sem a carteira de trabalho assinada. O governo alega que a inflação está baixa, mas o povo não sente isso na ponta e a situação está insustentável e parece que o povo acordou, nem a copa do mundo está tirando o foco dos problemas e a imprensa dando pouco destaque a greve, amenizando a mesma.


Deixe seu comentário

Posts relacionados