Na área de atuação da Regional de Saúde já foram registrados 13 casos de Zika no passado, todo cuidado é pouco

Em 2017, até o momento (22/03), Minas Gerais registrou 16.081 casos prováveis (casos confirmados + suspeitos) de dengue. Desses, um (1) caso veio a óbito e outros 12 seguem em investigação.

Em relação à Febre Chikungunya, Minas Gerais registra 3.808 casos prováveis da doença, enquanto à febre pelo Zika Vírus, são 356 casos prováveis no Estado em 2017.

Em relação aos casos que envolvem o grupo de doenças de doenças infecciosas que acometem a gestante e o feto, e podem causam microcefalia no recém-nascido (sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovirose e herpes simples, todas congênitas; além do zika vírus), foram notificados 60 casos com suspeita de infecção no ano de 2017. Desses, 53 seguem em investigação.

Em Leopoldina nos dados de 2015 e 2016, na área de atuação da Regional de Saúde, segundo boletim da SES MG, foram confirmados 13 casos de Sika em gestantes.

Clique aqui e veja o boletim oficial da SES MG sobre Zica

Fonte: SES MG

Nota do Site:

Enquanto nos preocupamos apenas com a Febre Amarela, o mosquito Aedes Aegypti causa transtornos com as demais doenças que fazem parte de seus contágios. Por isso é preciso eliminar o mosquito e cuidar cada um de seu ambiente. A notícia é preocupante pois a Zika não afeta a você mas as futuras gerações, que pagam um preço pela nossa irresponsabilidade.


Deixe seu comentário

Posts relacionados