Notas com carimbo LULA LIVRE não perdem valor, mas deverão ser recolhidas e subistituídas

Um fato de falta de respeito e acima de tudo um absurdo está acontecendo no Brasil, simpatizantes do ex presidente LULA, que está preso desde o dia 08 de abril em Curitiba, após se condenado pelo Juiz Sérgio Moro e ter a sua condenação confirmada e o prazo da mesma ampliada pelo TRF 4 há uma mobilização nacional com o nome LULA LIVRE. 

Essas ações constam de montar acampamentos em Curitiba com integrantes dos movimentos sociais, entre eles os sem terra e sem teto, fazer manifestações em vários pontos do país e até fora do país e agora há o carimbo com a foto do ex presidente e a escrita Lula Livre por baixo nas cédulas nacionais. 

Segundo se sabe há critérios para recolha das mesmas pelo Banco Central conforme explica o site: https://patoshoje.com.br/ com o seguinte texto: 

Um vídeo que vem circulando nas redes sociais vem dando o que falar. As imagens mostram uma pessoa carimbando cédulas de dinheiro. Nesta quarta-feira (02), várias pessoas entraram em contato com o Patos Hoje e questionaram se poderiam receber este tipo de cédulas. A resposta é sim, mas o dinheiro deve ser retirado de circulação. E é bom fazer um alerta. A deterioração de cédulas ou moeda configura crime.  

De acordo com o Banco Central do Brasil, instituição responsável tanto pela emissão e saneamento das cédulas, aquelas inadequadas à circulação devem ser retiradas de circulação. Assim, notas com manchas, sujeira, desfiguradas, gastas ou fragmentadas; com marcas, rabiscos, símbolos, desenhos ou quaisquer caracteres a elas estranhos; com cortes ou rasgos em suas bordas ou interior; queimadas ou danificadas por ação de líquidos, agentes químicos ou explosivos etc. devem ser retiradas de circulação. 

Nesse caso, o Banco Central explica que elas não perdem o valor, mas devem ser retiradas de circulação pela rede bancária para que possam ser substituídas. “Os bancos devem recebê-las do público e trocá-las por seu valor integral ou aceitá-las em pagamentos ou depósitos”, orientou o Banco Central do Brasil. As cédulas mutiladas, ou seja, que não apresentam um fragmento com mais da metade do seu tamanho original são exemplos de cédulas que não possuem valor. 

Apesar de possuir valor, elas podem ser recusadas e a conduta de deteriorar as cédulas configura crime e a pessoa que pratica tal ato pode responder judicialmente. O Artigo 163 do Código Penal prevê que: “Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia (… ) III – contra o patrimônio da União (…) podem ser punidos com pena de detenção, de seis meses a três anos, e multa. 

A prática ganhou repercussão neste feriado do Dia do trabalhador após a divulgação de uma pessoa carimbando a foto do Ex-Presidente Lula em diversas cédulas, mas a prática vem sendo usada também por outras pessoas favoráveis a outros políticos. Leitores do Patos Hoje informaram que também já receberam cédulas com “Bolsonaro 2018”; “Fora Temer” e diversos outros escritos, desenhos e etc.  

Na realidade os atos ao invés de trazerem simpatia a causa está, em muitos casos, criando o efeito negativo e demonstrando que há um desrespeito nacional em alguns movimentos, terras sendo invadidas, queimas de pneus e interrupção de rodovias e agora esse fato lamentável. 

Os fatos ocorridos demonstram que a esquerda, apesar de pregar a ordem e a democracia, demonstra uma atitude que não condiz com as suas palavras. O fato do presidente LULA ter sido condenado e ter a confirmação na segunda instância não dá direito a tais atos e o ex presidente, ao invés de estimular tais atos, por mensagens enviadas e lidas pelas suas lideranças deveria se dar o respeito e acima de tudo procurar juridicamente converter e provar sua inocência, sendo que todas as tentativas foram em vão e alegam ser apenas uma perseguição política e fica a pergunta no ar: será que a lei é seletiva e usada apenas para ele? Será que juízes se prestam a esse papel? Será que vários advogados (caríssimos) que abraçaram a sua causa e não encontraram brechas ou erros na condenação para reverter a mesma? 

Enfim as atitudes além de gerarem insatisfação a uma grande parte da população tem um efeito contrário, visto que vários shows no dia 01 de maio foram realizados e tiveram um público pequeno de apoio, exceto aqueles que tem vínculos partidários ou simpatizantes mais próximos da causa, pelo que notamos. 

A realidade é que as atitudes demonstram que o BRASIL realmente vive um período conturbado, com leis frágeis e de dupla interpretação, com o desgaste em todos os níveis do poder, seja judiciário, executivo e legislativo, pois, como diz um juiz: ” a lei é de interpretação pessoal do julgador” e isso faz com que haja mobilização e paixões em todos as áreas nacionais.  

Mas uma coisa é certa, a corrupção atingiu um nível tão grande que há poucos políticos que escapam e partidos todos estão desgastados ou envolvidos e o que se vê, em geral, é os supostos culpados e investigados negarem suas respectivas participações e serem vítimas de perseguição ou de armação. 

Há alguns que pregam também se recarimbar as notas com um sinal de grade e com o escrito Bolsonaro 2018, o que também não se justifica e demonstra o mesmo desrespeito e as atitudes se igualam.

Enfim as notas não perdem seus valores, mas ao serem recolhidas e substituídas geram gastos extras ao país e consequentemente quem paga somos todos nós. Será que é esse o país que queremos? 

 


Deixe seu comentário

Posts relacionados