Record Minas faz reportagem sobre o Baleia Azul em Leopoldina e entrevista envolvidos

A TV Record Minas esteve em Leopoldina e conseguiu entrevistar a mãe e o rapaz envolvido no jogo BALEIA AZUL e trouxe detalhes deste fato em rede estadual nesta manhã no programa MINAS NO AR. A repórter Michele Pacheco fez a matéria e agora você irá saber o que houve de verdade em Leopoldina. A fonte é o R7.com

Segundo a reportagem a Dona de casa tem quatro filhos e o mais velho de 18 anos entrou no jogo, ela notou que o filho quando o filho trocou a foto do perfil e o status do Whatsapp, do facebook, neste momento ela descobriu.

O filho ficou estranho, fechado, calado e cabisbaixo.

O rapaz disse que viu na internet, as pessoas compartilhando, ai depois eu resolvi abrir e foi olhando as coisas e tinha algumas coisas que se encaixava com as coisas que ele gosta. Ele viu um desenho gostou e foi aonde ele pegou e fez.
Ao ser abordado e alertado pela mãe, o estudante seguiu os conselhos da mãe e se afastou do jogo. Segundo ele a mãe ao conversar com ele, ele caiu em si, pegou e falou: que não, o que é que to fazendo, isso não tá certo tem tanta gente querendo viver e eu to aqui brincando com isso e correndo o risco de suicidar no final. Então resolveu largar.

O medo da mãe é de represálias dos curadores do jogo e da própria população, segundo a mãe ela recebeu no seu celular uma mensagem, enviada supostamente por uma pessoa que utilizou o nome do seu filho em que ameaçava envenenar 30 crianças em três escolas diferentes.

A mãe disse que tem medo, de não poder sair, tem medo de ir às ruas. Porque ela não sabe co quem eles estão lidando. É faz uma alerta que todas as mães que tiverem filhos prestassem mais atenção, pois o que aconteceu com seu filho, poderá acontecer com o filho de qualquer um.

O jovem que escapou do jogo com a ajuda da mãe deixou um recado para todos: “Gente, não entra, porque eles vão te prometer muitas coisas. É vida radical, que vem os desafios. Mas não é essa coisa toda, porque você machuca várias pessoas, principalmente pessoas da sua família”.

O caso esta sendo investigado pela polícia Civil e no caso de Leopoldina o fato já está confirmado. As mensagens chamando os jovens para esse jogo já foram registradas nas redes sociais tanto pelo Whatsapp e também pelo facebook.

Os alvos são jovens, preferencialmente de 12 a 16 anos, mas pode atingir qualquer idade e às vezes a imaturidade pode deixa-los se levar. Se alguém souber informações de quem está fazendo esse tipo de jogo, sendo participante ou o promotor e divulgador do mesmo comunique a polícia no 181 e no 190.

Clique no link abaixo e assista a reportagem da TV Record

Reportagem da Rede Record MINAS sobre Leopoldina


Deixe seu comentário

Posts relacionados