Ruas de acesso ao Fórum de Leopoldina estão interditadas por causa de audiência de 21 indiciados na Operação Tirésias

Em 05 de outubro de 2016 aconteceu a 6ª fase da operação Tirésias na região de Leopoldina e seis mulheres e 12 homens, de idades não divulgadas, foram presos durante a operação realizada pela Polícia Civil nas cidades de Leopoldina, Recreio e Santo Antonio do Aventureiro, que desarticulou uma facção criminosa de tráfico de drogas nas cidades.

De acordo com informações da assessoria, mandados de prisão preventiva e 21 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Durante a ação que contou com 90 policiais, foram apreendidos entorpecentes em duas residências de Leopoldina;

Além do cumprimento dos mandados, duas prisões em flagrantes foram registradas por conta das drogas flagradas. Até o momento, não há informações sobre para qual presídio os suspeitos foram encaminhados.

A operação contou com o apoio das delegacias de Além Paraiba, Cataguases, Recreio, Miraí e Pirapetinga, além das delegacias Regionais de Juiz de Fora, Muriaé e Leopoldina.

O comando da operação Tirésia ficou com o Delegado Dr. André Lima e  contou com o apoio do Delegado Dr. Rafael Sporck. Na oportunidade,  em outubro, também tiveram participação efetiva o Delegado Regional de Leopoldina, Dr. Carlos Eduardo Santos Rodrigues, na coordenação e o Delegado Dr. Eurico da Cunha Neto, chefe do 4º Departamento de Polícia Civil, em Juiz de Fora, que ficou na supervisão..

Após essa operação 21 indiciados e nesta quarta feira, dia 19 de abril, eles começaram a ser interrogados no Fórum de Leopoldina, pela Juíza de Direito, Dra. Eliz Eumenia Mattos Machado Penido. Os indiciados forma trazidos dos presídios de Leopoldina, Eugenópolis e na região metropolitana de Belo Horizonte e após a realização da audiência, os mesmos retornaram ao locais de origem.

Um forte esquema de segurança foi montado e as ruas que dão acesso ao Fórum foram interditadas e ainda permanecem até o final da audiência, as pessoas que tiverem que ir em direção ao Bairro Bela Vista tem a opção de passarem pela Rua Maria do Carmo Salles (a rua do Bahamas), pois as ruas Geraldo Campanha e Idalina Gomes Domingues estão interditadas com cones e carros de polícia.

A audiência continua sendo realizada e os locais ainda continuam interditados nesta quinta feira e não há ainda previsões do término da audiência, segundo informações no salão de julgamento apenas as pessoas envolvidas  diretamente aos fatos tem acesso, está fechado ao público e as famílias, por questões de segurança.  A preocupação com a segurança é devido ao grande volume de pessoas sendo ouvidas e pelos crimes investigados.


Deixe seu comentário

Posts relacionados