PUBLICIDADE

Transporte Escolar em Leopoldina é criticado por internautas e vereadores por super lotação e até agora nenhuma solução

No dia 30 de março publiquei esta matéria, mas pelo que vejo nas redes sociais não houve evolução e nenhuma solução por parte da secretaria de Educação, inclusive fui comunicado que haveria um contato dos pais com a secretária, mas não me deram retorno se ocorreu e o que foi decidido. Na realidade vans escolares lotadas e utilização de ônibus específicos para transportar outras pessoas, como jogadores de futebol, escola de samba e até alunos para escolas particulares são comuns no Brasil, em Dona Euzébia um ônibus foi apreendido justamente porque transportava alunos particulares para a cidade de Cataguases. Imagina se fizeram realmente fiscalizações nas rodovias como teríamos notícias.

O vereador Rogério Machado continua suas cobranças nas redes sociais e no requerimento enviado a secretaria de educação, vamos ver se o problema de Leopoldina “superlotação” será solucionado. Reveja a matéria…

A situação do transporte escolar em Leopoldina está chamando a atenção mais uma vez nas redes sociais e é uma situação difícil de se resolver devido ao grande volume de alunos que utilizam o mesmo dentro do município. Não é raro as pessoas fazerem queixas quanto ao transporte coletivo que atende grande parte do volume que utilizam passe escolar e há reclamações sobre a superlotação, o desrespeito aos usuários que utilizam o mesmo ônibus em horários de entrada e saída das aulas.

2017-03-30 (10)Mas de um dias para cá o foco é outro, primeiro o vereador Rogério Campos Machado (Suíno) fez na sua página no facebook uma reclamação da superlotação dos ônibus escolares de responsabilidade da Prefeitura Municipal, no dia 17 de março ele postou fotos e disse no texto o seguinte: “Ônibus escolares de Leopoldina lotados, crianças andando em pé isso não pode ficar assim. Sr Prefeito e secretaria favor tomar providências.Zé Roberto” e repetiu novamente no dia 25 de março, incluindo na legenda o pedido a secretaria de educação. Vale ressaltar que o vereador foi eleito na coligação que apoiou o atual prefeito José Roberto nas últimas eleições, mas mesmo assim faz algumas criticas, pedidos e tem alguns fatos atendidos pela atual administração.

 

 

2017-03-30 (9)Mas nesta quinta feira, dia 30 de março, um internauta de nome Carlos Henrique fez outras denuncias sobre o transporte escolar feito pelos ônibus da Prefeitura de Leopoldina e colocou na legenda o seguinte texto:“Atenção temos vans e ônibus escolar rodando lotados alô comissão de educação da câmara vamos fiscalizar fora a correria de alguns motoristas.” e um internauta respondeu a crítica: Nos dão 1 hora para circular a cidade toda… Como VC acha que se faz isto….andando a 10 km por hora.” e um outro também comentou: “Os veículos que transitam na zona rural então!!!! Acham que a comunidade da Estiva é pista de velocidade. Vai da pai a qualquer hora. Encontro com eles e nem pisam no freio. Só encosto e eles aceleram….Deus protejá as crianças que necessitam da condução Amém.”

A questão deve ser verificada pela Secretaria de Educação do município e o chefe do setor de transportes da prefeitura, pois as críticas, no meu ver tem conotação política, mas se os fatos forem verdadeiros, as crianças é que correm riscos e esse tipo de situação além de repercutir com grande força, também coloca um estado de tensão entre os motoristas que transportam os alunos das redes públicas de educação.

Sabemos e reconhecemos que nos últimos anos houve uma melhora considerável nos veículos da área escolar, com vários ônibus sendo colocados na frota municipal, sabemos que a demanda é muito grande e não há como atender com 100% de satisfação, mas é necessário, não só na área da educação, maior treinamento, mais capacitação para os profissionais, pois eles lidam com um grande volume de crianças e que se estude uma forma de melhorar o atendimento, evitando a superlotação e a velocidade inapropriada em determinados locais.

Fica ai o alerta a Prefeitura dos fatos que circulam nas redes sociais e aguardamos que os casos sejam amenizados.


Deixe seu comentário

Posts relacionados