PUBLICIDADE

Vereador Rogério Campos Machado (Suíno) confirma boatos sobre disponibilização de cargos de confiança na prefeitura e faz protesto

Os boatos políticos na cidade são muitos e o vereador Rogério Campos Machado (conhecido como Rogério Suíno) nesta quinta fez um protesto em rede social ao tomar conhecimento que funcionários que tem cargo de confiança no executivo estão sendo convidados a assinarem uma carta colocando os respectivos cargos a disposição do prefeito.

Na sua manifestação o mesmo ressalta que irá fazer uma moção de repúdio ao prefeito assim que a casa legislativa voltar a funcionar em fevereiro de 2018, pois acredita ser um desrespeito com os funcionários que estão na prefeitura no momento de final de ano e as vésperas do Natal.

Na sua narrativa isso coloca as pessoas que ocupam o cargo ficam sem saber se irão ou não continuar no próximo ano e com isso ficam inseguros com gastos no neste período natalino e consequentemente isso reflete, ao seu ver, no comércio local.

A realidade é que o vereador tem todo direito de fazer o protesto e se solidarizar com os funcionários públicos, mas também temos que colocar em questão que ao assumirem um cargo de confiança (de livre escolha do prefeito) eles se sujeitam a mudanças a qualquer instante e todos sabemos que em sua maioria os cargos são indicações de correligionários, de pessoas que ajudaram na campanha eleitoral e a compromissos assumidos, inclusive com os próprios vereadores eleitos em seu palanque e que provavelmente se comprometeram a dar um apoio no legislativo aos projetos do atual governo.

O interessante do fato é que estamos no primeiro ano de governo e isso não é comum acontecer, pelo menos, não temos conhecimento de tais procedimentos como rotina, geralmente os  funcionários que ocupam cargos de confiança colocam a disposição no último ano de governo, no apagar das luzes, ao aproximar da eleição ou no ano em que ocorre a eleição propriamente dita.

O governo municipal por certo está pensando em dar uma oxigenação em seu atual mandato e por isso deverá mudar algumas peças, mas ilude-se quem acredita em grandes mudanças ou em uma reforma total no governo seja no primeiro, segundo e terceiro escalão.

O que pode estar acontecendo também é uma mudança de postura até mesmo perante aos indicados por alguns vereadores que podem estar se afastando do governo ou aqueles que apesar de não serem da base do governo no primeiro momento podem estar mais identificados com o mesmo no momento.

Por certo muita coisa poderá acontecer, ou apenas é mais um caso que não refletirá em nada perante a população e como num jogo de xadrez temos que aguardar as jogadas e as peças mexidas.

O que realmente se espera é um maior diálogo entre o governo com a população e até mesmo com o poder legislativo, pois o radicalismo de ambos os lados não leva a nada e é preciso lembrar que as novas eleições municipais só acontecerão em 2020 e ainda há muita água para passar por debaixo da ponte, apesar de alguns políticos já estarem se lançando, mesmo que discretamente, a um possível candidato a prefeito.

No jogo político ninguém pode afirmar ou desmentir algo, pois o dia a dia e modificado a cada instante e uma mudança, seja em nível municipal, estadual ou federal pode desencadear efeitos em todos os setores.

O site não julga nenhum dos dois envolvidos, tanto o prefeito, quanto o vereador, pois ambos estão com suas razões e não conhecemos os bastidores da política e sabemos que há uma nítida ruptura entre as duas partes envolvidas.

Veja o vídeo abaixo do vereador Rogério falando sobre o assunto.

NOTA DO SITE:

O site mais uma vez está registrando os fatos e o campeão de polêmicas no ano de 2017 com certeza foi o vereador em questão, pois já bateu de frente algumas vezes com o executivo, com proprietários de emissoras de rádio e não foge a uma boa polêmica, se o resultado é positivo ou negativo não há como repercutir imediatamente, mas o tempo demonstrará se sua atitude foi benéfica ou prejudicial a sua carreira política. O que sempre cobramos do vereador e de todos do poder legislativo é que tenham coerência e uma posição, o que não se pode é ficar em cima do muro ou como diria o saudoso Lúcio Sampaio “eu não fico em cima do muro, eu sou o próprio muro”.

Em tempo: o proprietário do site inclusive tem seu site proibido de ser mencionado em uma emissora de rádio devido a abraçar uma das queixas do vereador Rogério e é bom lembrar que nenhum dos atuais vereador tem vínculo com o site e as matérias até hoje publicadas, tanto falando sobre os vereadores, bem como do poder executivo não tiveram fins financeiros.


Deixe seu comentário

Posts relacionados